Página Inicial / Equilíbrio / Iprem apresenta novo Modelo de Gestão Previdenciária as Unidades de Recursos Humanos da Prefeitura

Iprem apresenta novo Modelo de Gestão Previdenciária as Unidades de Recursos Humanos da Prefeitura

A equipe do IPREM apresentou um Novo Modelo de Gestão Previdenciária aos servidores de diversas unidades de recursos humanos (URH) da Prefeitura e Autarquias Municipais. O Objetivo do encontro era expor os resultados do GT-RPPS e da Compensação Previdenciária (COMPREV), as novas ferramentas de gestão previdenciária como o IPREM Gestão e a Declaração de Família Web e o projeto de Sustentabilidade Previdenciária do Município de São Paulo, que inclui a instituição da previdência complementar aos futuros servidores do município de São Paulo – SAMPAPREV.

GT-RPPS

O chefe de gabinete do IPREM – Sr. Euclides Augusto de Queiroz Esteves apresentou o relatório do GT- RPPS, fruto de um trabalho conjunto entre IPREM e parte das URHs presentes. O foco principal de atuação do grupo foi no COMPREV (compensação previdenciária) com o objetivo de agilizar a homologação dos processos de aposentadoria de servidores junto ao Tribunal de Contas do Município de São Paulo (TCMSP). Segundo Euclides, atualmente existem mais de 37 mil processos de concessão de aposentadorias em tramitação na Administração Municipal que podem interferir na receita do regime de previdência do Município.

Também foi apresentado o mapeamento das atividades previdenciárias do Município, onde constam os fluxos de trabalho e por onde percorrem os processos de aposentadoria. Até o momento já foram mapeados os processos da Secretaria Municipal de Gestão (SMG), Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Secretaria Municipal de Educação (SME) e o próprio TCMSP.

Iprem Gestão

O diretor de Planejamento e Gestão do IPREM – Sr. Thiago Duarte – apresentou um conceito de gestão do conhecimento previdenciário inédito na Prefeitura de São Paulo. O projeto, além de proporcionar a institucionalização do conhecimento, visa o desenvolvimento de ferramentas úteis aos trabalho dos servidores. Umas delas é o IPREM Gestão, a nova intranet que oferece uma diversidade de informações educativas e dinâmicas. Sua interface é de fácil visualização e permite ao usuário consultar conteúdos de caráter informativo, arquivos de utilidade pública como leis e normativos, manuais de procedimentos, acervos bibliográfico, regulamentos, resoluções, realização de eventos, histórico, além de ser um eficiente agente de apoio aos setores de atendimento e recursos humanos que necessitam da rapidez no acesso a conteúdos, permitindo a melhora no desempenho de suas tarefas.

O IPREM Gestão foi desenvolvido de forma gratuita pela equipe do Núcleo de Planejamento e Gestão do Iprem. A implantação desse portal é uma etapa do projeto estratégico da gestão do conhecimento e tem como objetivo, consolidar o conhecimento previdenciário permitindo a perpetuidade da experiência quando há troca de gestores ou de servidores que se aposentam. Desse modo, a substituição de mão de obra teria um menor impacto na qualidade do trabalho.

Declaração de Família Web

Brevemente os servidores públicos do município de São Paulo deverão declarar seus dependentes por um sistema moderno e muito mais eficaz. A Declaração de Família Web substituirá o preenchimento manual em papel, possibilitando ao servidor maior comodidade de efetuar o cadastro diretamente de seu computador sem o deslocamento às unidades de recursos humanos da prefeitura. A Declaração de Família Web também vai centralizar os dados no IPREM, aumentando a precisão das informações previdenciárias para que os processos de pensões sejam finalizados no menor tempo possível e desafogando o trabalho das URHs que atualmente são as responsáveis pela manutenção e zelo do documento.

A Declaração de Família Web foi apresentada pelo coordenador do Núcleo de Tecnologia da Informação do IPREM – Sr. Fabio Peligotti – que, junto de sua equipe, desenhou o sistema com a PRODAM (Processamento de dados do município).

Sustentabilidade Previdenciária do Município de São Paulo

O superintendente do IPREM – Sr. Fernando Rodrigues da Silva – encerrou o evento apresentando a proposta da atual gestão do instituto para a sustentabilidade previdenciária do município de São Paulo. O projeto envolve a implantação de um plano com diversas ações que promovam a amortização do déficit financeiro e atuarial, além de melhorias de gestão:

  • Reorganização previdenciária do município;
  • Reestruturação administrativa organizacional do IPREM;
  • Parceria e relacionamento direto com as unidades de recursos humanos para a concessão matricial das aposentadorias;
  • Relacionamento centralizado com o TCMSP;
  • Consolidação da inteligência previdenciária;
  • Programa que envolve ações de governança corporativa;
  • Controle social e educação previdenciária.

Rodrigues também alertou que o sistema de previdência do município de São Paulo está chegando a “exaustão”. Segundo ele, os servidores devem ter a consciência de que uma mudança será necessária em um futuro muito breve. Explicitou aos presentes o déficit previdenciário e suas condicionais que, segundo projeções atuarias, remontam a 89 bilhões de reais. Para finalizar o evento, o superintendente apresentou aos representantes das unidades de recursos humanos as soluções previstas para o equacionamento e as regras de funcionamento da SAMPAPREV, objeto do PL n° 558/15 em discussão na Câmara Municipal de São Paulo, que estabelece o regime de previdência complementar aos servidores municipais.

Sobre Douglas Brandalise

Diretor do Núcleo de Relações Institucionais do Instituto de Previdência Municipal de São Paulo.

5 Comentários

  1. CECILIA CARDOSO DA SILVA

    O Superintendente explicou que mudança será essa, necessária em breve para resolver a “exaustão ” do sistema? Porque atualmente quem sofre exaustão são os poucos servidores do Iprem, responsáveis pelo atendimento, concessão e manutenção do pagamento das pensões administradas pelo Instituto.

  2. DEFICIT PREVIDENCIÁRIO! Fico perplexo, pois a pouco tempo o IPREM dobrou o desconto por servidor; prometeu um abono de permanência para quem adquirisse o tempo para aposentadoria até chegar a aposentadoria (passados o pedágio do servidor não cumprido); a mais de 20 anos não se abre concurso para repor aqueles que já se aposentaram (muitos já morreram); o dinheiro que o Maluf emprestou para obras, foi devolvido pelo município, então ?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????
    SERVIDOR NÃO TEM FGTS, SERÁ QUE DEVERÃO TRABALHAR ATÉ MORRER, OU SERÁ O FANTASMA ESTABELECIDO NO PLANALTO QUE MUDOU PARA CÁ???????????????????????????

  3. Sugestão o IPREM deveria mudar a forma dos pensionista também fazer as suas declarações, pois é um absurdo todo ano ter que pegar 2ª via de certidão de casamento sendo o IPREM um órgão administrativo não ter como verificar junto aos cartórios a atual situação de seus pensionista o custo de uma 2ª via fora o reconhecimento por autenticidade hoje pagamos R$46,00 ainda tem que enviar pelo correio onde pagamos com recebimento por segurança mais R$23,00.
    Absurdo o pensionista já está há mais de 10 anos sem aumento salarial e tem que arcar com estas despesas.
    Vamos olhar para os pensionistas e achar uma maneira de ajudar este é um órgão competente para isso.

  4. É possível tornar pública as contas e explicar como o IPREM chegou a esse déficit de 89 bilhões de reais?

    • Iprem - Núcleo de Relacionamento Institucional

      Caro Leitor,

      Havendo possibilidade, será informado à todos os usuários no momento mais adequado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *