Página Inicial / Aposentado / Projeto de Lei sobre previdência complementar dos futuros servidores é debatida em audiência na Câmara

Projeto de Lei sobre previdência complementar dos futuros servidores é debatida em audiência na Câmara

DSCN2565AComissão de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal de São Paulo realizou no último dia 04, audiência pública  para discutir o projeto de lei 558/2015, que prevê a instituição da previdência complementar para os servidores públicos do município de São Paulo, o Sampaprev. O objetivo da proposta é a redução gradativa para as próximas gerações do déficit da Previdência municipal, que só em 2015 aumentou mais de 15% em relação ao ano de 2014. Foi criada uma subcomissão especialmente para discutir o tema.

Para a maioria dos componentes da mesa, existe uma necessidade urgente de propor ações com o intuito de reduzir o déficit financeiro e atuarial. O projeto de previdência complementar é uma alternativa para minimizar o impacto nas contas do município. Esse déficit, segundo o Superintendente do Iprem Fernando Rodrigues Silva, cresceu principalmente por causa das mudanças demográficas. Na avaliação do gestor, a expectativa de vida aumentou significativamente nos últimos anos e se, por um lado isso é uma boa notícia, por outro, causam forte impacto sobre dois temas importantes da sociedade: a saúde e a previdência social.

Nós estamos fazendo um comparativo com demais países do BRICS. Enquanto a Rússia, em 1980, a média da expectativa de sobrevida era de 67 anos, subiu para 69. No Brasil, no mesmo período, nós subimos de 62 para 73.” Sinalizou o Superintendente do Iprem.

O vereador Ricardo Nunes, elogiou o debate e ressaltou que o déficit da previdência é um assunto que está em pauta na câmara, mas que, no entanto, eles ainda não têm uma opinião formada sobre o projeto de lei 558/2015 e que por isso estão promovendo maiores debates.

“O déficit do Iprem aumentou 1,6 bi de 2015 para 2016…. O que nós precisamos fazer e acho que é importante o que está sendo feito hoje é debater o assunto.”

Ainda segundo o Vereador, há uma situação complicada em relação à previdência e que por isso, é preciso criar uma alternativa para reduzir o déficit da previdencia e finalizou dizendo que as discussões continuarão para que o projeto seja bom para a cidade.

Errata:

Diferente do noticiado inicialmente na matéria “Previdência Complementar para os novos servidores públicos será discutida com Servidores e Sociedade” a prefeitura não solicitou a retirada do PL 558/15 que cria a SAMPAPREV da Câmara Municipal de São Paulo. Na verdade a Prefeitura assumiu o compromisso de discutir o tema com a os servidores e a sociedade durante o ano de 2016, o texto da matéria foi corrigido.

Confira clicando aqui: Previdência Complementar para os novos servidores públicos será discutida com Servidores e Sociedade

Sobre Iprem - Núcleo de Relacionamento Institucional

um comentário

  1. Daniel Ferreira PInto

    Como é que o IPREM ficou deficitário em mais de 3 bilhões, se era superavitário antes qdo contribuíamos com 3% e há mais de dez anos passamos a contribuir com 5% e a qtde de aposentados subiu de 55 mil qdo a prefeituta pagava diretamente e subiu para apenas 72 mil , com pgto pelo Iprem ??