Página Inicial / Equilíbrio / Proprev II: Iprem recebe equipamentos para sistema de gestão

Proprev II: Iprem recebe equipamentos para sistema de gestão

Após adesão a programa do Ministério da Previdência Social (MPS), o Instituto de Previdência Municipal de São Paulo (Iprem) recebeu reforço tecnológico de dois servidores (supercomputadores) que vão armazenar dados funcionais e previdenciários de todos os servidores públicos municipais por meio do Sistema Previdenciário de Gestão de Regimes Próprios de Previdência Social, o SIPREV/Gestão.

O sistema permite o cruzamento de dados dos servidores de cada Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) com dados cadastrais, de óbitos e de benefícios no Regime Geral de Previdência Social (RGPS), o INSS, além de cruzar dados de um RPPS com os demais, identificando e evitando fraudes.

Em 2013, a superintendência do Iprem inscreveu o órgão no Programa de Apoio à Modernização da Gestão do Sistema de Previdência Social (Proprev II) e ao ser selecionado, como contrapartida do MPS para melhoria da base de dados do município de São Paulo, recebeu os servidores que vão hospedar o Siprev/Gestão. No programa anterior, o Proprev I, o instituto recebeu 200 computadores e um servidor.

Para mensurar a capacidade tecnológica dos equipamentos, o coordenador do Núcleo de Tecnologia da Informação, Fábio Pelligotti, calcula que cada um deles  equivale ao trabalho de outros 25 servidores com a configuração que o Iprem já possui. Os equipamentos têm, individualmente, dois processadores com oito cores, 32 gigabytes de memória, três HDs de quatro terabytes para receber os dados dos servidores públicos do maior RPPS municipal do país.

Foto: Suzana Vier/Iprem
Foto: Suzana Vier/Iprem

Antes da chegada dos equipamentos, o Núcleo de Tecnologia da Informação do Iprem já vinha alimentando o Siprev/Gestão, em um computador comum do instituto, explica Pelligotti. “Depois de uma vistoria do ministério sobre o andamento dos trabalhos, que atestou o cumprimento das regras do PROPREV II, em especial a contrapartida do instituto, ficamos habilitados a receber os servidores”, descreve o especialista.

O sistema desenvolvido pelo MPS possibilita, por exemplo, identificar possíveis indícios de acumulações indevidas de cargos/empregos ou funções públicas, aposentadorias e pensões. Também é possível gerar dados consistentes para a realização de avaliação atuarial e relatórios gerenciais, quantitativos e qualitativos e planejar o futuro da previdência do município.

Processo

Passada a fase atual de alimentação dos bancos de dados dos pensionistas, servidores ativos e aposentados das diversas áreas da Prefeitura, Tribunal de Contas do Município, Câmara Municipal e Serviço Funerário, os dados serão disponibilizados para consulta dos servidores.

“O servidor público municipal terá acesso aos seus dados e poderá no futuro fazer simulação de aposentadoria”, informa Pelligotti.

Os dados de dependentes também serão armazenados com a interligação futura da Declaração de Família online, que está em fase de elaboração. “As informações familiares são essenciais para conhecer as características dos segurados da Previdência e planejar o futuro dela, por meio das avaliações atuariais”, detalhou o especialista do Iprem.

 

Sobre admin

um comentário

  1. BOA NOITE , EU TÉCNICO DA SAÚDE RADIOLOGIA DA AUTARQUIA MUNICIPAL , TRABALHO HÁ 30 ANOS NA PREFEITURA NO ST DE RADIOLOGIA, TERIA DIREITO DA APOSENTADORIA ESPECIAL…. QUAL SERIA O PROCEDIMENTOS DOS COLEGAS TÉCNICOS…..